Autodeterminação dos povos e integração latino-americana por meio da valorização da cultura e da democratização da comunicação.

Share
→ Conheça o Soyloco
25 de março de 2010 —

degeneração progressiva causada pela artrose pode atingir a coluna

Degeneração progressiva causada pela artrose pode atingir a coluna

Além de causar sensação de atrito, dor e limitação de movimentos, a artrose é caracterizada pela degeneração progressiva da cartilagem e pode atingir todas as articulações, com destaque para quadril, joelhos, pés e coluna – articulações de carga, devido ao esforço a que são submetidas.
As mulheres, em especial no pós-menopausa, e homens na meia-idade são os mais suscetíveis, embora a artrose possa surgir em qualquer fase da vida. “Além do fator genético, a doença pode surgir devido a um trauma ou processo inflamatório crônico”, afirma Helder Montenegro, professor, fisioterapeuta e fundador do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral. “Quando a coluna é atingida, o importante é iniciar um bom tratamento para que o caso não se torne mais grave e incapacitante levando o paciente a tratamentos mais agressivos.”

Artrose e a coluna

Como 85% da população vai viver ao menos um episódio de dor nas costas ao longo da vida, segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde, as pessoas precisam rever alguns hábitos e também buscar fortalecer os músculos posturais, responsáveis por dar sustentação à coluna.
O primeiro passo para quem busca colocar a coluna em ordem é fazer uma boa avaliação, identificando as causas da dor. São feitos testes ortopédicos e fisioterapêuticos específicos, de mobilidade, de força, de alongamento muscular e do sistema nervoso para saber qual é a situação clínica do paciente. Com o quadro definido, o tratamento é iniciado.
“A técnica de Reconstrução Músculo-Articular da Coluna Vertebral – RMA Vertebral – une o trabalho da fisioterapia manual com a tecnologia das mesas de tração e descompressão e do Stabilizer (equipamento que condiciona o paciente a usar o músculo transverso do abdômen), e exercícios de musculação. A união de todos esses fatores permite que o paciente não tenha mais dor e inicie um trabalho focado no fortalecimento dos músculos posturais. O resultado apresentado equivale a 87% dos casos resolvidos”, afirma Helder Montenegro, do ITC Vertebral.

Site: www.herniadedisco.com.br.

Tags da rede Soyloco